previous arrow
next arrow
Slider

Saiba defender sua Fé Católica O Amor é Maior





Jo 13.34: “E disse Jesus, eis que eu vos dou o meu novo mandamento: amai-vos uns aos outros, como Eu vos tenho amado”.
“Jesus, tendo amado os que estavam no mundo, os amou até o fim”.
1 Cor. 13: “Ainda que eu falasse a língua de todos os homens e dos anjos, se não tivesse caridade, não seria nada”.
“O amor é paciente, o amor é bondoso, não tem inveja. O amor não é orgulhoso Não é arrogante. Nem escandaloso. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com injustiça, mas se rejubila com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor é muito mais”,

O AMOR É MAIOR

1. Não à hipocrisia: Não basta saber a Bíblia de cor, o demônio conhece a Bíblia melhor que todos nós e era capaz de discutir com o próprio Jesus, colocando-lhe textos bíblicos (Mt 4,1-11). Mas o demônio não ama e por isso está longe de Deus. De que me serve conhecer a Bíblia inteira se não tenho amor? De nada me adianta.

2. Não basta ter fé sem ter obras de amor: A fé sem o amor é uma fé morta. Disse o apóstolo Paulo que “a fé se torna eficaz pelo amor” (Gl 5,6).

3. Não basta dizer: “Senhor, Senhor: Quem diz que ama a Deus e depois fala mal do próximo é um mentiroso. E o que não ama não conhece a Deus (1Jo 4,20). Jesus diz: “Nem todos os que dizem Senhor, Senhor, vão entrar no reino dos céus, mas os que fazem a vontade de meu Pai celestial” (Mt. 7,21).

4. Não bastam as aparências: Os fariseus da Bíblia eram homens sumamente devotos, muito observantes da lei e pagavam estritamente os dízimos, mas não esqueçamos que foram precisamente esses homens devotos os que fizeram Jesus sofrer muito e finalmente o levaram à morte na cruz.

5. “Se eu não tenho amor, nada sou” (1 Cor 12,2): Deus é amor, e o que não ama não está em Deus (1Jo 4,7). O mais importante de nossa religião é o Amor!

6. Quem ama a Deus, ama o próximo: Um dia um mestre da lei aproximou-se de Jesus e lhe perguntou: “Qual é o primeiro de todos os mandamentos?”
Jesus lhe respondeu: “O primeiro mandamento é: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Ama pois o Senhor teu Deus como todo o teu coração, como toda a tua alma, com toda a tua mente e com todas as tuas forças. Este é o primeiro mandamento. E o segundo é semelhante, e é: Ama teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento mais importante que este” (Mc 12, 28-31).

7. Por que este mandamento é o maior? Simplesmente porque DEUS É AMOR. O amor vem de Deus. Todo aquele que tem amor é filho de Deus e conhece a Deus. O que vive no amor vive em Deus e Deus vive nele (1Jo 4,7-16).O amor de Deus consiste nisto: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou e enviou seu Filho como sacrifício por nossos pecados (1 Jo 4,10).

8. Não sejamos mentirosos: Se alguém diz: “Eu amo a Deus” e ao mesmo tempo odeia seu irmão ao que vê, tampouco pode amar a Deus ao qual não vê (1 Jo 4,20). Todo aquele que odeia seu irmão é um assassino, e vocês sabem que nenhum assassino pode ter vida em seu coração (1Jo 3,14-15).

9. Amemo-nos uns aos outros: “Tenham amor a seus inimigos, bendigam os que maldizem, façam bem aos que os odeiam, orem pelos que os insultam e os maltratam… Pois se vocês amam somente os que amam vocês, que prêmio vão receber por isso? Até os pecadores fazem isso.
Se amamos de verdade, Deus mesmo enche nosso coração com seu amor (Rm5,5), e este amor nos empurra para amar todos os homens, não ofender o próximo (Mt 5,21-30), ser sinceros com todos (Mt5,33-37), renunciar à vingança, fazer o bem a todos (Mt5,43-48), não condenar ninguém (Mt 7,1), amar com obras (Mt 7,12).

10. A fé e as obras: Escutemos o que diz o apóstolo São Tiago, cap. 2,10-20: “Meus irmãos, de que serve a alguém dizer que tem fé, se não faz nada de bom? Essa fé, por acaso, pode salvá-lo? Suponhamos que a algum irmão ou irmã lhe faltam a roupa e a comida necessária para o dia, e que um de vocês lhe diz:; cubra-se do frio e coma’, mas não lhe dá o que ele precisa para o corpo; de que lhe serve isso? Assim acontece com a fé, se não se demonstra com o que a pessoa faz, a fé por si só é uma coisa morta”.

11. Jesus Cristo julgará nossas obras: Lemos em Mateus 25,31-46: Aquele dia o Filho do homem nos vai julgar. Esse sentará em seu trono e separará uns dos outros e aos que estiverem à sua direita lhes dirá: “Venham vocês, os que foram abençoados por meu Pai, recebam o Reino que está preparado para vocês, pois tive fome e vocês me deram de comer, tive sede e vocês me deram de beber; andei como forasteiro e vocês me deram alojamento… Em verdade lhes digo que qualquer coisa que fizeram por um destes meus irmãos, por humilde que seja, a mim o fizeram”.

Queridos irmãos: Jesus Cristo se identifica com os pobres, os marginalizados, os enfermos, os encarcerados de nosso tempo. Aí encontramos o rosto de Cristo, e quantas vezes temos desprezado este rosto? E quando deixamos de fazer o bem a um destes pequenos também deixamos de fazê-lo a Jesus.

Às vezes, tenho impressão de que até agora não fizemos nada e que devemos aprender de novo a ser obedientes à vontade de Cristo: “Dou-lhes um mandamento novo: que se amem uns aos outros. Assim como eu os amo, vocês devem amar-se também uns aos outros” (Jo 13-34).

Não nos desanimemos, mas comecemos agora com a prática do amor, o amor verdadeiro a Deus e ao próximo.

Texto adaptado do livro “Saiba defender sua fé católica””


Paróquia Sagrado Coração de Jesus - Rua Cel. Aurelino,8 - Formiga-MG 37 3321-2955