CELEBRAÇÕES AOS DOMINGOS:
07h - 10h - 17h e 20h
previous arrow
next arrow
Slider

Saiba defender sua fé





Qual a importância da figura de Abraão ?

Sabemos que o nome Abraão é um nome hebraico; quanto ao seu significado temos duas explicações possíveis: uma diz que o nome Abrão, o primeiro nome desse patriarca, que Deus mudou para Abraão (cf. Gn 17,5) são duas formas diferentes, em dois dialetos diversos, com o mesmo significado, que seria: “Ele é grande quanto o seu pai, é de uma família nobre”.

Outra explicação vê no nome Abraão a soma de duas palavras hebraicas: ab hamôn, que significa “pai de multidão”. Já essa explicação sobre o nome desse personagem bíblico deixa entender o papel que ele desempenha na história do povo da Bíblia.

Mas a figura de Abraão ganha toda a sua importância histórica na Bíblia, durante o período do exílio da Babilônia, sobretudo, quando ao fim de 30-40 anos, os exilados começaram a voltar para casa. Foi nesse período que o povo da Bíblia sofreu uma grave crise de identidade.

O momento áureo para o povo de Israel foi o reino de Davi e do seu filho Salomão. Sabemos que com a morte de Salomão o reino partiu-se em dois.
Em 722 a.C. caiu a cidade de Samaria, então capital do reino do norte. As consequências foram morte, destruição e exílio. O mesmo aconteceu mais tarde, quando Jerusalém foi destruída em 586 a.C. pelo exército de Nabucodonosor.

Como sempre acontece diante das desgraças, surge a pergunta de sempre: por que Deus permitiu que acontecesse essa desgraça ?

Os profetas tinham denunciado os pecados do povo e dos governantes como causa desses males. Mas a dúvida se fazia ainda mais grave. Se é verdade que nós e os nossos governantes somos culpados, de agora em diante que faremos ? Deus arrependeu-se de ser o nosso Deus ? Além disso, não temos mais um rei que nos governa, a nossa terra já não é tão nossa, falta-nos um templo onde oferecer sacrifícios, não temos mais profetas que nos anunciam a Palavra de Deus. Que raça de povo somos nós ? Como poderemos continuar a existir ?

Foram todas essas perguntas e questionamentos que provocaram uma profunda reflexão histórica, com duas possíveis soluções: Uma delas mostrava em Moisés o grande fundador de Israel, seguindo a linha de pensamento dos profetas.
Mas uma outra solução era encontrar uma raiz ainda mais profunda para fundamentar a identidade desse povo. Foi então que se afirmou de um modo definitivo a figura dos três patriarcas.

Jacó, isto é, Israel, nasceu do amor totalmente gratuito de Deus, que chamou Abraão, abençoou-o e lhe prometeu uma numerosa descendência e uma terra para seu povo. O único mérito de Abraão foi aquele de crer no seu Deus e seguir pelos seus caminhos. Era o que deveria fazer o povo de Israel, se quisesse sobreviver como povo de Deus: Crer e esperar como os seus antepassados.


Paróquia Sagrado Coração de Jesus - Rua Cel. Aurelino,8 - Formiga-MG 37 3321-2955