CELEBRAÇÕES AOS DOMINGOS:
07h - 10h - 17h e 20h
previous arrow
next arrow
Slider

MARIA: MÃE E MESTRA ESPIRITUAL

“Ora Jesus, vendo ali Sua Mãe, e que o discípulo a quem Ele amava estava presente, disse a Sua Mãe: Mulher, eis aí o Teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí Tua Mãe” (Jo 19, 26-27)

Ao recordar nossa infância diversas imagens percorrem nossas mentes. Memórias inocentes que perpassam nosso coração e tocam nossa alma. Mas, ao recordar o cheiro de nossa infância, um perfume adocicado de rosas destaca-se, o perfume de Maria. Quantos de nós fomos levados ao sono por cânticos que falavam de nossa querida Mãe? Quantos de nós rezáva- mos uma simples Ave-Maria tendo a certeza de que nossa “Mãezinha” estava conosco? Falar de infância é falar de Maria.

Desde pequenos Nossa Senhora nos educa em sua escola de santidade a amar Seu Filho, Jesus Cristo. Não somente intercede por nós, mas, nos co- loca em seu regaço acolhedor e nos carrega até Jesus, nosso fim último. Nos educa a sermos como Seu Filho, nos acolhe nos momentos de tristeza e nos permite ver a luz que corrompe a escuridão da nossa alma. Mas, como bons e amados filhos, se desejamos ardentemente conhecer nossa mãe, devemos antes, segundo os ensinamentos de São Luís Maria Grignion de Montfort, conhecer antes o Emanuel, Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Por meio dos exemplos de Maria, devemos como Ela sermos santos, espe- lhos da face de Jesus. Proclamada entre os santos como “forma Dei” (fôrma de Deus), Maria é aquela que um dia formou, compartilhou seu sangue e nutrientes, e deu à luz a Jesus; e é também Ela quem irá nos gerar, nova- mente em seu ventre, nos educar, nos ensinar a andar no caminho da fé, nos construir como dignos adores de Cristo, e acima de tudo, nos mostrar o caminho da salvação.

É confiando em Maria que buscaremos avidamente a morada celeste, é entregando a Ela nosso caminhar que vamos almejar nosso lugar junto ao céu. Afinal, que Mãe deseja o pior para seu filho? Maria quer nossa vitória, quer nos ver felizes, quer nos ver ao lado do nosso Salvador.

Através de seu silêncio, ocultando-se durante toda a sua vida, permitiu que Jesus fosse conhecido por todas as gerações, o acompanhando mesmo na dor. Maria viu seu Filho nascer em meio aos animais, ser chicoteado e humilhado, pregado no Santo Madeiro, e logo após entregar sua vida pela salvação de todos; mas, por fim, o viu ser exaltado com todas as glórias in- imagináveis no céu, em seguida, foi coroada como Rainha do céu e da terra, retornando para o lado de Jesus.

Portanto, confiemos em Nossa Senhora, entreguemos nossas vidas a Ela tendo a certeza que alcançaremos a salvação. Ela é o caminho que nos levará diretamente até Jesus, sem desvios, sem tropeços, sem ilusões, am- parando-nos nos momentos de fraqueza e enxugando nossas lágrimas quando as dificuldades baterem a porta. Concluo, pois, com as palavras de São Bernardo de Claraval: “Se Ela te sustenta, não cairás; se Ela te protege, nada terás a temer; se Ela te conduz, não te cansarás; se Ela te é favorável, alcançarás o fim”.

Seminarista João Vítor

1º ano Filosofia

Seminário Diocesano Nossa Senhora da Luz

Paróquia Sagrado Coração de Jesus - Rua Cel. Aurelino,8 - Formiga-MG 37 3321-2955