CELEBRAÇÕES AOS DOMINGOS:
07h - 10h - 17h e 20h
previous arrow
next arrow
Slider

Maria e os dons do Espírito Santo

A Virgem, que já possuía o Espírito Santo, teve os dons estimulados para, junto com os apóstolos, formar a Igreja

Maria, a “Bendita entre todas as mulheres”, foi a primeira pessoa a receber a manifestação do Espírito Santo em plenitude, quando abrigou em seu ventre, o Filho do Altíssimo. Depois, ela e os Apóstolos, reunidos no Cenáculo, receberam a efusão do Espírito Santo. Assim Maria, que já O possuía, teve os dons estimulados para, junto com os Apóstolos, formar a Igreja.

Esse acontecimento foi um derramamento do Espírito Santo que vem sobre nós, sobre a Igreja e a sustenta. O fogo do Espírito Santo incendiou o coração dos Apóstolos fazendo com que eles passassem por uma transformação. Ao sair do Cenáculo, Pedro não era a mesma pessoa que entrou. Assim como João não era mais o mesmo. Eles sentiram aquela força que veio do alto para capacitá-los, para realmente fazer com que eles fossem para o mundo e formassem a Igreja.

Maria é o modelo de quem acolheu plenamente esse dom. Sua vida foi uma resposta ao chamado do Senhor. Docilmente, ela se fez Sua serva deixando que o Todo Poderoso realizasse nela o mistério da encarnação do Verbo Divino.

Outro dom é o da Piedade, que combate em nós o egoísmo que é o segundo obstáculo para a união com Deus. Não podemos ter um coração frio e indiferente, mas terno e devotado no caminho com Deus e com os irmãos. Esse dom produz frutos importantes: faz brotar em nós a consciência da filiação divina.

Maria também foi movida por esse dom. Sua vida e suas atitudes sempre foram de amor filial para com Deus. Esse dom também a fez respeitar as Sagradas Escrituras e guardar tudo em seu coração. 

Já o dom da Ciência traz a verdade como grande virtude. Ele tira o “falso brilho”, ou seja, do apego a coisas, de fascinação. Às vezes ficamos fascinados por coisas, pela tecnologia, por carros, pela casa, pelos bens, pela paixão. Esse dom nos mostra que nem tudo que brilha é ouro e acima de tudo, nos mostra o que é brilho falso e o que é verdadeiro na fé.

Maria teve a fé aperfeiçoada por esse dom. O Canto do Magnificat que ela eleva a Deus mostra a sua compreensão às coisas criadas em relação a Ele, o Criador.

No dom da Fortaleza, o Espírito Santo vem modificar-nos e corrigir nossos ímpetos, ao mesmo tempo em que nos faz resistentes para que consigamos sofrer corajosamente, superando qualquer obstáculo à realização da vontade divina.

Maria teve em plenitude o dom da Fortaleza e o provou aos pés da cruz, quando resistiu à dor e ao sofrimento de ver seu Filho, inocente, ser morto. Ela não fraquejou, manteve-se firme e soube esperar a madrugada da Ressurreição.

Há também o dom do Conselho e é justamente o que oferece o caminho. Quantas vezes gastamos nossas forças para o mal? Por vezes somos capazes de articular, de usar as pessoas para destruir. Usar a força, a inteligência e a sabedoria para o mal. Por isso, a virtude aflorada por esse dom é a prudência.

Maria é chamada de Mãe do Bom Conselho por ser plena desse dom. Ela foi à mulher da prudência, sempre voltada para Deus e não hesitou em oferecer-se totalmente como a serva do Senhor.

O dom do Entendimento também nos diz respeito e nos faz penetrar nas verdades reveladas. Faz-nos compreender quão sábios e misericordiosos são os desígnios de Deus. Maria, pelo dom da Inteligência, compreendeu a sua maternidade como um desígnio divino e mergulhou nas coisas da fé como nenhuma outra criatura humana.

Enfim, o dom da Sabedoria, que não se aprende nos livros, mas é derramado pelo Espírito de Deus, que completa a inteligência. Está ligado à ação e isto quer dizer que devemos buscar e desejar a sabedoria. É o dom que aperfeiçoa a caridade e nos une ao soberano bem.

Maria é a sede da sabedoria. Esse dom a fez compreender e aceitar o plano de Deus em sua vida. Por meio dele, ela soube distinguir, quase que por instinto, as coisas divinas das coisas humanas. O dom da Sabedoria a inflamou do mais puro amor a Deus e ao próximo. 

Por isso, temos Maria como exemplo. Preparemo-nos e deixemo-nos que o fogo do Espírito nos vivifique e aqueça a nossa alma.

Fonte: Aleteia

Paróquia Sagrado Coração de Jesus - Rua Cel. Aurelino,8 - Formiga-MG 37 3321-2955